Quanto Aumenta Seu Salário quando você Domina Outro Idioma?

Quanto Aumenta Seu Salário quando você Domina Outro Idioma?

Avatar
Tempo de leitura 2 minutos

Cada vez mais cedo, vemos os brasileiros preocupados e focados na construção de uma carreira. Da escolha dos cursos extra curriculares na infância e adolescência ao curso de graduação, a meta é se preparar para o mercado e, consequentemente, se dar bem na vida profissional.

No meio de tantas incertezas e instabilidades sócio econômicas e políticas, o brasileiro vem tentando, com mais força nas últimas décadas, aumentar sua competitividade, explorar seus talentos e elevar seu padrão de vida.

Mas não foi apenas o foco na carreira que aumentou. A competição está muito mais acirrada. Desde o vestibular, onde centenas de candidatos lutam pela mesma vaga, ao processo seletivo das empresas, apresentar um diferencial de peso é um fator crucial para sobressair-se e superar a concorrência. Um bom currículo, talento, comprometimento, responsabilidade, experiência… tudo isto conta pontos sem dúvida, mas dominar um segundo idioma – especialmente o inglês – coloca o candidato automaticamente no topo da lista.

Seja qual for o setor de atuação ou segmento de mercado, as empresas já descobriram o valor de contar com profissionais que falam inglês e são capazes de expandir seus negócios para além do território nacional, atender clientes internacionais, negociar parcerias com outros países e até mesmo, reportar-se à sede global de uma multinacional com desenvoltura. Quando a barreira do idioma não é um problema, nem está bloqueando o caminho, as possibilidades são infinitas – tanto para a empresa contratante quanto para o colaborador bilíngue.

No caso do profissional, as vantagens não param de crescer. Elas vão desde o fator de destaque e competitividade, que atua como critério de desempate na hora da disputa por uma vaga, como já foi mencionado, ao acesso às melhores empresas, cargos e salários. Segundo pesquisas recentes, na América Latina, a fluência no inglês pode elevar a remuneração de um profissional entre 30% e 50%, em relação a candidatos na mesma categoria, com qualidades e habilidades semelhantes, mas sem o conhecimento da língua. E em países como os EUA, o valor pago por hora chega a aumentar entre 5% e 20%.

É importante ressaltar que isto varia de acordo com inúmeros fatores, como porte da empresa, cliente e / ou projeto, segmento de mercado e experiência profissional. O que não muda, no entanto, é o fato do inglês fluente permanecer crucial para quem sonha com uma carreira de sucesso e com a possibilidade de trabalhar inclusive no exterior.

Se seu inglês está longe de ser fluente e seus conhecimentos são bem básicos, vale lembrar que mentir na hora da entrevista e tentar fingir que seu domínio do idioma é bem superior ao que de fato é, só colocará você em uma situação difícil e poderá desacreditá-lo como profissional, ainda que você possua outras tantas qualidades.

A dica é não perder tempo e tratar de colocar o inglês no topo das suas prioridades. Com o curso certo e muita dedicação, não levará muito tempo para que você atinja seus objetivos.

Comentários