Pé na estrada: um guia com as melhores dicas para quem vai à São Francisco

San Francisco… Frisco, The City by the Bay… com tantos apelidos carinhosos, nem é preciso dizer que esta cidade da Califórnia é uma das mais amadas dos Estados Unidos. Dona de uma beleza natural estonteante, São Francisco possui uma energia contagiante, que pode ser sentida de forma diferente em cada um dos seus bairros: do clima hispter do Mission District ao vibrante Castro, da Union Square à Chinatown, da baía encoberta pelo fog às subidas e descidas da cidade a bordo de um Cable Car (o famoso bondinho).

De ponta a ponta, ela oferece um cardápio completo para quem quer relaxar, mergulhar em cultura, comer bem e curtir dia e noite sem parar.

Se você está de malas prontas para conhecer a cidade, sorte sua! Confira as dicas que separamos para você aproveitar São Francisco e ser feliz!

QUANDO IR

São Francisco é maravilhosa o ano todo! Deu vontade? Pule no avião e vá sem medo. Mas tenha em mente que, não importa a estação, venta muito por lá, graças à proximidade com o mar. Nos meses de inverno, como Dezembro e Janeiro, a chuva costuma trazer um friozinho extra à cidade. Se você prefere um clima mais agradável, programe sua ida para Setembro e Outubro, quando os dias são mais quentes e a cidade ferve com festivais.

5 MOTIVOS PARA IR

  1. Gastronomia

Além de possuir restaurantes estrelados e top chefs, São Francisco é uma das cidades americanas mais engajadas em alimentação orgânica, natural e de pequenos produtores. Não perca os mercados de rua, que vendem queijos artesanais, pães integrais, frutas, legumes e hortaliças cultivados sem agrotóxico. Não deixe também de experimentar a culinária inventiva da região, onde a mistura étnica e a influência do Pacífico podem ser literalmente sentidos na comida. E, claro, aventure-se pelos milhares de food trucks que você encontrará em cada esquina. Para harmonizar com qualquer refeição, um bom vinho da região é a escolha certa!

  1. Atividades Ao Ar Livre

Além de sua famosa baía, Frisco possui inúmeros cais (piers) e parques lindos, perfeitos para andar de bicicleta, patins, correr, fazer trilhas, escaladas, passeios de barco… Tudo com uma vista de tirar o fôlego.

  1. Arte, Arte, Arte!

A cidade é um polo efervescente na cena artística americana e mundial. Prepare-se para um banho de cultura, visitando museus de primeira linha e galerias vanguardistas. Até uma simples caminhada se transforma em uma vernissage, com a presença dos incríveis murais e grafites modernos, que dividem espaço na paisagem com a arquitetura predominantemente vitoriana do local.

  1. Bairros Diferentes, Mundos Diferentes

A melhor forma de conhecer cada cantinho da cidade é a pé. Todos os bairros são extremamente acessíveis, fáceis de caminhar e têm seu charme e identidade próprios. Vá sem medo e mergulhe numa verdadeira expedição exploradora! Você descobrirá tesouros escondidos por todos os lados.

  1. A Golden Gate Bridge

Claro que você não pode deixar de ver de perto o cartão-postal mais famoso da cidade! Linda, laranja e fotogênica, com certeza renderá fotos e memórias incríveis! Complete a experiência cruzando a ponte a pé ou de bicicleta. Vale super a pena.

Some a tudo isso, gente bonita, simpática, hospitaleira e de bem com a vida. Precisa de mais motivos?

ATRAÇÕES IMPERDÍVEIS

  • Golden Gate Bridge

Inaugurada em 1937, a ponte é realmente imperdível.

  • Cable Cars

Outra marca registrada da cidade são os bondinhos de madeira e latão do século 19, que percorrem a cidade, fazendo 3 rotas diferentes com destino aos principais pontos de interesse turístico de São Francisco. Embarque em um deles e escolha como prefere viajar: sentado em um compartimento protegido por vidro, nos banquinhos de madeira da área externa ou em pé, onde as emoções são mais fortes. Com certeza, uma miniatura do cable car ou duas voltará com você para casa, como souvenir.

  • Fisherman’s Wharf

A antiga área de cais de São Francisco abriga um aquário e um Museu de Cera e de curiosidades bizarras (Ripley’s Believe it or Not – conhecido por aqui como Acredite Se Quiser), além de inúmeras lojas, shoppings, restaurantes e opções de lazer, como o submarino da II Guerra Mundial, o US Pampanito, que fica ancorado no píer e aberto para visitação do público. Não saia de lá sem comer um delicioso King Crab, o caranguejo gigante!

  • Alcatraz

O passeio até a ilha penitenciária que funcionou de 1934 a 1963, e abrigou criminosos ilustres como Al Capone, é de arrepiar – literalmente. Agasalhe-se bem e use sapatos confortáveis, porque não bastasse a ventania no trajeto de barco, a ilha é fria e alguns lugares, difíceis de caminhar. Lá você poderá visitar todos os cantos da prisão, da sala de controles às celas e refeitórios, do pátio e sala de controles ao temido Bloco D, onde ficavam as solitárias. Alugue o áudio guide e torne sua visita ainda melhor!

  • Chinatown

O bairro chinês, super povoado, colorido, repleto de restaurantes típicos, lojas, templos exóticos e mercados barulhentos é uma cidade dentro da cidade. Já nos portais vermelhos da Chinatown (presente de Taiwan à cidade, nos anos 70), você percebe que está entrando num pedaço do Oriente. Dê uma passadinha no Golden Gate Fortune Cookies Company e veja o local onde nasceram os famosos biscoitos da sorte chineses.

  • Golden Gate Park

Considerado o quintal dos moradores de São Francisco, o parque é invadido nos fins de semana por centenas de pessoas de todas as idades a procura de lazer, descanso e ar puro. Este é o lugar ideal para se fazer escaladas, correr, andar de bicicleta, jogar tênis, golfe, basquete, futebol e até pescar!

Além de um playground para as crianças e um carrossel magnífico, o parque também abriga o Jardim Botânico da cidade, o Museu MH de Young, a Academia de Ciências da Califórnia, o Museu de História Natural, o Morrison Planetarium, o Japanese Tea Garden, o Conservatório de Flores e o maravilhoso Steinhart Aquarium.

O SOM DA CIDADE

Para você entrar no clima, separamos uma playlist especial sobre Frisco. Aumenta o som e boa viagem!

Quer saber mais sobre as cidades americanas? Fique de olho nas nossas aulas ao vivo e não perca as aulas temáticas sobre os diferentes estados e cidades dos Estados Unidos. Esperamos por você!

Coisa de Cinema: Aprendendo Inglês Com Filmes

Desde que o primeiro filme surgiu, a sétima arte tem nos maravilhado e influenciado de algum jeito. No escurinho do cinema, devorando uma pipoca, nos apaixonamos por Brad Pitt, Marilyn Monroe e tantos outros. Invejamos a beleza de Angelina Jolie e o charme de George Clooney. Aprendemos que abrir a porta de um quarto em uma casa assombrada não era uma boa ideia, nem perder tempo explicando o plano perfeito ao mocinho ao invés de matá-lo. Viajamos à fronteira final, salvamos o mundo da aniquilação total mais de uma vez e, no fim da sessão, levamos conosco momentos inesquecíveis.

O alcance cultural do cinema e sua influência em nossa linguagem é tal que, onde quer que esteja, basta uma citação para que alguém capte o significado e sorria para você.

Duvida? Então veja se você não conhece pelo menos a maior parte deste exemplos:

  • I see dead people. – The Sixth Sense
  • May the Force be with you. – Star Wars
  • I’ll be back. – Terminator
  • Houston, we have a problem. – Apollo 13
  • I’m the king of the world! – Titanic
  • Mama always said life was like a box of chocolates. You never know what you’re gonna get. – Forest Gump
  • Alright, alright, alright – The Wolf of Wall Street
  • Show me the money – Jerry Maguire

Apesar do cinema ter produções incríveis realizadas nas mais diversas partes do planeta, Hollywood ainda é a grande indústria cinematográfica, responsável pelos maiores sucessos de bilheteria. Em outras palavras: todos os filmes que você mais quer ver estão em inglês! Já parou para pensar como seria curtir um filme com áudio original sem ter que ler as legendas ou conseguir pegar um cineminha durante uma viagem internacional, sem ficar boiando no enredo? Tá aí mais um bom motivo para aprender inglês na Open English!

E se você, como a gente, é fã de cinema de verdade, vai adorar nossas atividades de prática, com as quais vai poder treinar sua pronúncia e aprender novas expressões. Em uma delas, você assiste a trechos de filmes famosos com legendas em inglês e repete o diálogo, gravando sua voz. Depois você pode ouvir, comparar e corrigir até ficar igual à do seu ator favorito!

Mas não é só na nossa Plataforma que você pode aprender e afiar seu inglês! Basta ligar a TV, pegar o controle remoto e escolher uma série, filme, documentário, noticiário… e começar!

Na próxima vez em que estiver assistindo ao seu filme preferido em inglês, tente colocar em prática estas 3 dicas:

  1. Assista ao filme com o áudio em inglês, mas não esqueça de ativar as legendas (se você está começando, deixe-as em português, para aprender vocabulário e seguir a trama. Se tiver alguma base, arrisque-se com as legendas em inglês para treinar seu ouvido e aumentar sua compreensão oral)
  2. Preste atenção nas frases chave na sua língua e ouça como fica a versão em inglês, focando na pronúncia correta. Depois repita em voz alta até acertar a pronúncia
  3. Fique de olho nas gírias, expressões coloquiais e palavras novas, que você só ouve no dia a dia, mas dificilmente aprenderá em uma sala de aula. Os filmes e séries estão recheadas delas. Anote-as para não esquecer 😉

Ficou empolgado? Conheça mais sobre a Open English e nosso curso! Visite openenglish.com e veja como é fácil aprender inglês online com a gente.

Idioms in English – to wait on someone hand and foot

Have you ever waited on someone hand and foot?

To wait on someone hand and foot is to take care of them very well. When you do everything for someone, you take care of all of someone’s needs, you are waiting on them hand and foot.

The idiom “to wait on someone hand and foot” is used when you make sure that someone is comfortable in every way. Sick people are often waited on hand and foot. However, this phrase usually has a negative connotation.


Aaron: Bryan is saying that he’s sick.

Sandra: Yes, he’s very ill. He can’t get out of bed.

Aaron: Is there anything I can do?

Sandra: Can you take care of him? I’ve been waiting on him hand and foot all day, and I’m tired.

Talk about it: Tell someone about taking care of everything for someone. Use the phrase “waiting on them hand and foot”.

Want more learning content available online 24/7? Sign up with Open English and take your first live class today!

A conversa chegou na cozinha: entendendo receitas em inglês

Quem é fã de gastronomia e culinária já pode dar pulos de alegria com a diversidade de livros e blogs que cobrem o tema e trazem receitas de todos os tipos de culturas e nacionalidades. De aperitivos a sobremesas, de comida francesa à indiana, você encontra de tudo! Mas antes de correr e preparar as panelas, atenção para um pequeno detalhe: a grande maioria está em inglês! E agora? O seu conhecimento dá conta do recado ou sua receita vai para o vinagre?

Se você não quer ter de esperar pela edição brasileira do último livro do Jamie Oliver, da Nigella ou do Gordon Ramsay, confira o glossário que preparamos, com os principais termos para você entender receitas em inglês e cozinhar como um Chef.


NA COZINHA (SUBSTANTIVOS)
PORTUGUESE ENGLISH
Congelador/freezer freezer
Pia sink (kitchen sink)
Fogão stove
Forno oven
Geladeira fridge
UTENSÍLIOS (SUBSTANTIVOS)
PORTUGUESE ENGLISH
Assadeira broiler; grill; roaster
Mixer, batedor de mão mixer; hand blender
Liquidificador blender
Tigela bowl
Panela, caçarola saucepan
Panelas, formas e assadeiras (em geral) pans, pots
Peneira, coador sieve; strainer
Colher spoon
Concha ladle
Espátula palette knife; spatula
Espremedor squeezer; juicer
Forno de Microondas microwave
Forma (de bolo) pan
Panela de Pressão pressure cooker
Rolo de Massa rolling pin
Frigideira frying pan
Panela Wok wok
Tábua de corte cutting board
Xícara cup
Tigela, caneca, xícara bowl; mug; cup
Tesoura scissors
Panela a vapor steam cooker
AÇÕES/MODO DE PREPARO (VERBOS)
PORTUGUESE ENGLISH
Adicionar add
Assar, grelhar broil; roast; grill
Bater beat; cream
Aquecer, esquentar heat
Cozinhar cook
Cozinhar no vapor steam
Cortar, fatiar cut; slice
Cortar em cubos dice
Cobrir cover
Derreter melt
Descongelar defrost
Esfriar chill (na geladeira); cool
Polvilhar, salpicar sprinkle
Abrir roll out
Espalhar spread
Fritar fry
Gelar ice
Ferver boil; simmer
Assar bake
Incorporar, juntar combine
Misturar mix
Moer grind
Descascar peel
Picar cut; chop
Pré-aquecer preheat
Raspar scrape
Ralar grate
Fatiar slice
Dobrar/Dobrar para dentro fold; fold in
Aparar trim
Encher fill
Mexer stir
Despejar pour
Temperar season
Entornar, despejar pour
Peneirar sift
ESTADOS (ADJETIVOS)
PORTUGUESE ENGLISH
Liso smooth
Pegajoso, grudento sticky
Macio, fofo fluffy
Cremoso creamy
Leve light
Claro pale
Cozido cooked
Duro/firme firm to touch
Crescido raised
Ligeiramente duro slightly stiff
Pelotas lumps
Suar sweat
Amolecer soften
Transparente translucent

Para melhorar seu inglês, junte-se à Open English!

4 Características do Profissional Brasileiro que as Multinacionais Adoram

Boas notícias para você, que sonha em se juntar ao time de expatriados e fazer uma carreira fora do Brasil. Segundo um artigo da revista Exame, nosso país é considerado pelas multinacionais um verdadeiro celeiro de executivos, e o profissional brasileiro é extremamente requisitado por possuir características muito valorizadas pelas grandes empresas nacionais e estrangeiras.

Segundo Thiago Pimenta, headhunter e sócio da FLOW, que foi entrevistado pela revista para esta matéria, “…nunca o número de brasileiros no comando de companhias globais foi tão alto quanto agora. E, a tendência é de crescimento.”

Curioso para saber o que faz o brasileiro valer ouro no mercado? A gente divide o segredo com você, neste trecho extraído da entrevista:

“… O que torna os executivos brasileiros tão disputados pelas multinacionais? Para o especialista, trata-se de uma conjunção de qualidades ligadas à própria história político-econômica do país. (…)

  • Habilidade de gestão com restrição de recursos e instabilidade

Com o histórico de instabilidade econômica e política do Brasil, Thiago Pimenta afirma que os executivos na faixa dos 45 anos “já viram de tudo”. (…)

(…)“Tendo em vista esta curva de aprendizado, quando há um cenário estável, esses executivos tiram de letra”, diz. Executivos que viveram profissionalmente esta época se acostumaram a seguir o lema: “fazer mais com menos”.

Inovação e criatividade são qualidades que despontam em quem consegue trazer resultados mesmo em cenários adversos, segundo Pimenta. E as multinacionais reconhecem esse talento e a necessidade de profissionais com esta bagagem, diz o especialista.

  • Capacidade de lidar com gap educacional da equipe

As empresas brasileiras tentam suprir deficiências de seus funcionários – no que diz respeito à qualificação técnica – com a oferta de treinamentos e cursos. O gap educacional, diz Pimenta, é um problema que afeta companhias instaladas no Brasil, há tempos, por isso os executivos já estão preparados para lidar com isso.

Ao chegar no exterior e trabalhar com equipes altamente especializadas, a evolução é natural, segundo o especialista.

  • Trabalho em cenários multiculturais

A heterogeneidade da população brasileira é fato. Diferenças culturais são uma constante nas empresas brasileiras e não assustam mais os chefes. “Operar em uma cultura heterogênea é um desafio e as multinacionais enxergam no executivo brasileiro este potencial, o que naturalmente conta pontos a favor”, diz Pimenta.

Ele explica que o aprendizado a que o executivo está exposto no Brasil não se repete em outras localidades.

“Países como Noruega, Suécia são muito homogêneos e não incitam este tipo de oficina. No Brasil o executivo precisa ser um camaleão para extrair informações e desenvolver a equipe”, diz.

  • Saber operar em áreas territoriais extensas

País de dimensões continentais, o Brasil só perde, em tamanho, para Rússia, Canadá China e Estados Unidos. Aliada ao enorme território a carência de infraestrutura dá contornos ainda mais desafiadores às operações das empresas por aqui. (…)

(…) “Os brasileiros são criativos, e não estou falando do jeitinho brasileiro, me refiro à criatividade responsável, o executivo está acostumado a trabalhar com pouco”, diz.”

Ainda que seu perfil e experiência profissional tornem você um sério candidato a uma vaga no exterior, seu nível de inglês vai ser decisivo na hora H. Dentro do seu plano de carreira, é necessário prever o tempo necessário para atingir um patamar de fluência em inglês que lhe possibilite comunicar-se perfeitamente com sua equipe, diretoria, clientes, etc. Esse tempo varia de pessoa para pessoa, mas estudando online com a Open English, você otimiza seus horários e consegue aprender mais rápido. Quer saber mais sobre nosso curso? Então entre em contato e não perca tempo, nem oportunidades!

Idioms to practice English: A fly on the wall

a fly on the wall = an unnoticed observer

Let’s talk about the phrase a “fly on the wall.”  If you are a fly on the wall, you hear something without other people noticing. Another way of describing it is a person who hears something private. This idiom is most often used to talk about something you wish you heard.

In context

Megan: What are they talking about in that meeting?

Bob: They’re writing the new contracts.

Megan: I wish I could be a fly on the wall in there.

Bob: Me too, I want to know what they’re saying.


Talk about it: Tell a coworker or classmate about a time you wanted to be a fly on the wall!

Want more? Login or register with Open English to take unlimited lessons and live classes with American teachers 24 hours a day, 7 days a week. Happy learning!

 

Entrevista de Trabalho em Inglês. Como negociar seu salário?

Quando fazemos uma entrevista ou participamos de um processo seletivo, estamos tão preocupados em nos sair bem e conquistar a vaga em questão que, geralmente, esquecemos que esta também é nossa oportunidade de avaliar a empresa e o cargo que estamos pleiteando. Da mesma forma que você pode não ser a melhor escolha para a empresa, talvez ela não seja a melhor opção para você. Pensando por este lado, sair-se bem numa entrevista ganha uma nova dimensão: é preciso que você mantenha a cabeça fria para mostrar de forma eficiente a que veio e, ao mesmo tempo, conseguir analisar se a proposta é de fato vantajosa para você.

A melhor maneira de vencer o nervosismo e ter calma na hora de responder e fazer perguntas, é estar minimamente preparado. Para isso:

Procure conhecer a empresa e o mercado em que ela atua

  • Vista-se de maneira discreta e apropriada
  • Seja pontal, natural e educado
  • Tenha bons argumentos e use suas competências para mostrar porquê seu perfil se encaixa à vaga
  • E muito importante, seja honesto sobre o seu nível de inglês! Se a vaga requer que você domine ou possa se virar bem no idioma, as chances da entrevista, ou parte dela, ser feita em inglês são bem altas. Mesmo que isto não aconteça, ser pego em uma mentira pode queimar o seu filme. Sinceridade é sempre o melhor caminho.
  • Também vale estudar um pouco antes, relembrar frases-chave e vocabulário comum a essas situações

À medida que a entrevista avança e você vai se soltando e ficando mais confiante, chega a hora de fazer suas próprias perguntas e considerações. Não tenha medo! Boas perguntas, feitas da forma correta, podem ajudá-lo a ganhar pontos, mostrando que você entende do mercado e está por dentro do cenário nacional e global, antenado com as novidades do ramo. Apenas tome cuidado com o tom usado na hora de formular suas questões para não parecer arrogante. Seja simpático, gentil e encare esse momento como um bate-papo e uma oportunidade de aprender um pouco mais sobre a empresa.

Esta etapa não é apenas importante para sua imagem, mas também uma forma de estabelecer um relacionamento com a pessoa que está entrevistando você e te deixar mais seguro para tratar de um assunto delicado: sua pretensão salarial.

Muitas empresas, de cara, anunciam a vaga junto a uma lista de requisitos desejáveis e à faixa salarial oferecida, de forma a estreitar o processo seletivo. No entanto, está se tornando cada vez mais comum no mercado a prática de não se divulgar a verba destinada às vagas. Neste caso, cabe a você, como candidato, dizer quanto espera ganhar e, a partir daí, começar as negociações. Esta pode não ser uma discussão fácil nem em seu próprio idioma, quanto mais em inglês! Por isso, separamos aqui algumas perguntas em inglês, que muito provavelmente serão feitas na hora H:

 What are your salary expectations? – Qual a sua pretensão salarial?

 What salary are you looking for? – Por volta de quanto gostaria de ganhar?

 What salary were you making at your last job? – Quanto você ganhava no seu último emprego?

 What salary range would you require to take this job? – Qual seria a faixa salarial ideal para você aceitar este emprego?

 What are your salary requirements – both short-term and long-term? – Quais são suas expectativas salariais, tanto a curto quanto a longo prazo?

Uma negociação salarial deve ser, desde o primeiro instante, tratada com clareza e abertura. Familiarize-se com estas perguntas e, dependendo do caso, prepare a resposta mais adequada à situação. Veja algumas ideias aqui:

  • Se o assunto é a faixa salarial ideal para que você aceite a proposta, pode começar sua resposta da seguinte maneira:

 Based on my previous experience and education for this type of position, I would like to be in the $70,000 – 80,000 range. – Com base na minha experiência e formação, gostaria de ganhar entre $70.000 – $80.000 para este cargo.

  • Quando a empresa quiser saber qual a sua pretensão salarial, antes de responder de imediato, a coisa certa a fazer é conseguir o máximo possível de informações sobre as atribuições do cargo, para que você possa pedir um valor adequado às responsabilidades que ele requer. Uma boa forma de responder seria assim:

 I really need more information about the job before we start to discuss salary. Maybe you could tell me what is budgeted for the position. – Eu realmente precisaria saber mais informações sobre o trabalho envolvido antes de começarmos a discutir salário. Talvez você pudesse me dar uma ideia do budget disponível para esta vaga.

Ou também pode usar esta resposta:

 Before I answer that question I’d like to ask what you typically pay someone with my experience and education in this type of position? – Antes de responder, gostaria de saber qual é normalmente a política salarial da empresa para alguém com a minha experiência e formação neste tipo de cargo.  

  • Outras respostas que podem ajudá-lo durante a entrevista:

 I was making $40,000 at my last job, plus bonuses. I would be expecting at least that and a 20% increase. – Eu ganhava $40.000 no meu último trabalho, mais benefícios. Gostaria de um aumento de pelo menos 20% neste valor.

 I will consider any reasonable offer. – Estou disposto a considerar qualquer proposta razoável.

 That’s a good initial offer. – Está é uma boa oferta inicial.

Antes da entrevista, pesquise quanto o mercado está pagando nesta área e cargo. Com base nisso, pense em uma cifra razoável, compatível com sua experiência e qualificações profissionais e vá pronto para negociar!

Com essas dicas, você tem tudo para arrasar na sua próxima entrevista.

Gostou? Então fique ligado no nosso blog e na plataforma para aprender tudo sobre inglês e se sair bem em qualquer situação!

 

Tá Na Cara: como descrever expressões faciais e sentimentos em inglês

Expressões faciais, às vezes, dizem mais do que palavras e podem entregar o que uma pessoa está sentindo ou pensando, mesmo que ela nem sequer abra a boca. Quando temos de descrever alguém, a primeira coisa que fazemos é listar suas características físicas: um cabelo castanho longo, olhos pequenos e verdes, nariz grande e assim por diante. Porém, se pararmos por aí, a descrição fica incompleta. Se acrescentarmos um detalhe sobre seu semblante, seu olhar, a forma como está sorrindo, por exemplo, conseguimos ir mais a fundo e visualizar algo sobre sua personalidade ou até seu estado de espírito naquele instante. Em português, temos os famoso “olhar 43”, a “cara de quem comeu e não gostou” e até a “cara de poucos amigos”. Mas como se fala coisas deste tipo em inglês? Vem aprender!

Substantivos

ENGLISH PORTUGUESE
expression expressão
countenance semblante
look a expressão no rosto de alguém
frown carranca, ato de franzir as testa
glare um olhar furioso
glower um olhar ameaçador
scowl uma cara brava, mal-humorada
grimace careta (geralmente de dor)
wince tremor causado por dor
leer olhar malicioso e desagradável
pout fazer beicinho, birra
smile sorriso
smirk sorriso convencido, presunçoso
blush rubor (corar, ficar vermelho)

Adjetivos e Advérbios (para descrever um sorriso, olhar, expressão, etc)

ENGLISH PORTUGUESE
sad triste
happy feliz
funny engraçado
absent, dreamy distraído
bleak devastado
sour desagradável
sly malicioso
somber sombrio
grave sério, solene
dour rígido
tense tenso
jeering zombeteiro
threatening, menacing ameaçador
blissful extremamente feliz
alluring atraente
brooding pensativo
peeved perturbado
annoyed perturbado
mocking sarcástico
quizzical inquisitivo
mischievous maroto
pleading suplicante
wild eyed assustado, estressado
wide eyed surpreso, assustado
bug eyed com medo, assustado

Expressões com “Face”

 

ENGLISH PORTUGUESE
To make faces (or make/pull a face) Fazer caretas
To have a poker face on Não deixar transparecer emoções
To have a straight face Ficar sério apesar de estar falando algo engraçado ou estar numa situação engraçada
To have a long face Estar triste ou desapontado

Idioms – Expressões Idiomáticas

ENGLISH PORTUGUESE
To be written all over the face Está na cara
To have a face like a bulldog chewing a wasp Cara de quem comeu e não gostou
To have a face only a mother could love Um jeito engraçado de dizer que a pessoa é muito feia
To have a face that would stop a clock Ser feio de assustar
To give a dirty look Dar um olhar 43, um olhar que fuzila

 

Essas são apenas algumas formas de descrever expressões faciais e sentimentos em inglês. Se você quiser aprender mais e treinar estas aqui, corre para a nossa Aula ao Vivo! Tem sempre uma começando de hora em hora.

Expressões em Inglês: Swim like a fish

The idiom “swim like a fish” is a common phrase native English speakers like to use when a person is very good at swimming. They have a lot of talent.

When you talk about a person who swims very well, you may say that they swim like a fish.

Read the dialogue and take the quiz below to test your comprehension.


Lucy: Did you see Derek at the pool yesterday?

Jack: Yes, I did.

Lucy: He swims like a fish. I was surprised.

Jack: I am not surprised. He is taking swimming lessons.

Talk about it: Talk about a person who swims well. Use the idiom “swims like a fish”.

Did you like the content? Take full lessons, live classes, talk to English-speaking teachers and have fun practicing with multimedia tools in the Open English learning platform. Sign up today!

Regra do hífen: 5 jeitos de usar em inglês

O que é um hífen?

Em inglês, o hífen é usado para unir palavras ou parte de palavras. Geralmente é encontrado:

  • Em palavras compostas (ex: merry-go-round; ice-skate; chat-room)
  • Unindo prefixos a outras palavras (ex: self-serve; ex-president)
  • Em divisões de palavras

Decore estas regras e coloque-as em prática para tornar-se um expert na hora de escrever palavras com hífen em inglês:

→ 1. Use sempre o hífen em palavras com os prefixos ex-self-all-.

Ex.:  ex-girlfriend; self-evident; all-inclusive.

→ 2. Em geral, usa-se o hífen para unir duas ou mais palavras, quando vêm antes de um substantivo e modificam e atuam como uma ideia única. Chamamos isto de “compound adjective” (adjetivo composto).

Ex.: State-of-the-art facilities; all-too-common mistake; English-speaking teacher

→ 3. Quando falamos em anos, meses ou qualquer outro período de tempo, usamos o hífen, a não ser que este período de tempo esteja no plural:

Ex.: Com hífen:  We have a six-year-old child/We have a six-year-old.

Sem hífen: The child is two years old.

→ 4. O hífen também é usado quando é preciso esclarecer algo. Nunca tenha dúvida em colocar o hífen se ele soluciona um potencial problema de interpretação ou compreensão.

Ex.: Com hífen: I have a few more-important things to do.

Confuso: I have a few more important things to do.  Sem o hífen não dá para saber se a oração se refere a “a few things”, que são mais importantes, ou a “a few more things”, que têm igual importância entre si.

O hífen também é necessário para distinguir palavras que, sem ele, podem ter outro significado.

Ex.:  re-sign / resign; re-creation / recreation.

→ 5. Com algumas exceção, não use hífen com palavras que tenham os prefixos non, un, in, dis, co, anti, hyper, pre, re, post, out, bi, counter, de, semi, mis, mega, micro, inter, overunder (entre outros).

Ex:  nonemergency, disorder, coworker, copayment, antismoking, hyperactive, hyperrealism, prejudge, resubmit, posttraumatic, outpatient, bimonthly, counterculture, decompress, semifinal, misprint, megabyte, override, underestimated.

Outras dicas:

Não use hífen a não ser que tenha um motivo. Se um adjetivo composto não corre o risco de ser mal interpretado ou seu significado está claro, não é necessário usá-lo. Ex.: health care reform; freshen up.

Quando escritos, os números e frações sempre levam hífen. Ex.: twenty-two, fifty-one, one-fifth, three-quarters.

Glossário

camera-ready Pronto para a câmera
ex-mayor Ex-prefeito
fair-skinned de pele clara
family-owned de propriedade familiar
fine-tune afinar
first-class de primeira classe
friendly-looking de aspecto amigável
good-hearted de bom coração
late-night de madrugada
low-budget de baixo orçamento
mother-in-law sogra
self-assured Seguro de si
top-notch de primeira categoria
well-being Bem-estar
X-ray Raio X

 

Venha ampliar seus conhecimentos de inglês na Open English. Conheça mais sobre o nosso curso online.